Matheus Mendes começou sua trajetória artística muito cedo, desde pequeno já criava seus próprios universos como jogos, livros e histórias em quadrinhos. Essa inquietação criativa foi crescendo e, quase de forma natural, acabou cursando as faculdades de Artes e Design e Publicidade e Propaganda.

Já com 20 anos se deparou com um grande desafio ao descobrir ser portador de daltonismo, e respondeu em sua arte com uma explosão de cores e combinações únicas. Apaixonado por diversos campos da Arte e buscando influencias do clássico ao moderno, sente uma ligação especial com o pós-impressionismo e o romantismo de Poe.